Resenha: Legend – Marie Lu

Postado em Atualizado em

image

Sinopse: A Verdade Se Tornará Lenda – Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. O que outrora foi o oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação eternamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim. De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem – até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day luta pela sobrevivência da sua família, enquanto June procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos.

O primeiro livro da Série Legend  da autora norte-americana Marie Lu foi lançado no Brasil pela editora Prumo. Depois de assistir Lés Misérables na tv, ela trás a relação de um famoso criminoso e um prodígio detetive para uma Los Angeles futurística e distópica.

image

Durando o livro, a autora nos apresenta dois pontos de vista distintos; Day, o criminoso mais procurado na República. Não tanto pelos seus crimes como pela total ausência de informação sobre ele.

…É por isso que me odeiam, porque não sou o criminoso mais perigoso do país, mas sim o mais procurado. Eu faço que eles pareçam ineficientes, pois não conseguem me capturar.

E também June, uma prodígio militar da república. Ela vem de uma família rica e esta sendo preparada para assumir seu lugar nos círculos mais elevados da República.

-June-  diz um garoto chamado Dorian, ao se reunir a nós. Ele havia me convidado, sem êxito,dois anos seguidos, para comparecer ao baile anual da Drake. – E verdade mesmo? A que altura você chegou?
Metias o interrompe com um olhar severo e diz:
-June está indo para casa.
Ele põe uma das mãos firmemente no meu ombro e me afasta dos colegas de classe. Olho para eles de relance e dou um sorriso.
– Catorze andares – grito para eles, o que os faz recomeçar a falar animadamente.

image

O caminho de ambos se juntam quando o irmão de June, Metias, um militar da república, é assassinado por uma das facas de Day. A partir dai a autora cria uma relação entre eles que vai do ódio vingativo ao romance que leva a uma parceria contra um inimigo em comum: a República.

E difícil encontrar um livro do qual eu goste de ambos os protagonista. Mas Marie Lu consegue esse feito  com extrema facilidade. Ele cria personagem que encaixam em sua situação sem se limitar a ela.
Day é um criminoso que passou toda sua vida em favelas, mas mesmo assim ele é tão inteligente quando June, que é absurdamente inteligente por si só. E apesar da vida confortável, Juno consegue se adequar a vida entre os pobres perfeitamente quando necessário. Os dois possuem uma capacidade de crescimento muito grande, e eles fazem isso no decorrer do livro.

Outros pontos interessantes; os personagem coadjuvante são descritos e desenvolvidos durante a história e ganhando sua importância para os acontecimentos. Da garota que Day conhece no bar: Tess, sua melhor amiga; Thomas, o soltado amigo de Metias, e Metias, que mesmo depois de morto faz seu papel na estória. Todos tem seu espaço junto aos protagonistas, em nenhum momento são dados como desnecessários.

E apesar do livro ser pequeno, Lu usa cada página para descrever as informações importantes e fundamentais para a estória, mas ainda arruma espaço para os dramas internos dos personagens, sem deixar a narrativa maçante.

A única parte falha foi o desenrolar do romance entre Day e June, que foi de nulo a muito intenso , muito rápido. Eles tem relativamente poucos encontros , e mesmo assim terminam caídos um pelo outro bem rapidamente, ao ponto de ser visível para outros personagens. E ainda mais estranho considerando as circunstâncias de cada um, onde deveriam no mínimo ter um rancor muito forte um do outro. Mas no fim isso é bom, porque eles fazem coisas grandes sozinhos, imagine juntos?

Apesar de eu não dar muita coisa pelo livro graças a sinopse, que não faz jus a estória, Legend agora esta oficialmente junto com minhas distopias preferidas. Vou acompanhar a série até o fim e torcer pra Marie Lu se manter tão talentosa quanto demonstrou ser em Legend. O próximo livro já foi lançado aqui no Brasil, e se chama
Prodigy.  Minha mãos estão coçando pra ler a continuação, definitivamente virei fã.

– Nunca perguntei sobre esse nome de guerra. Por que Day?
-Porque cada dia significa novas 24 horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível de novo. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante, e tudo se resume a um dia após o outro. – Ele olha para a porta aberta do vagão da ferrovia, onde faixas escuras de água cobrem o mundo. – E aí você tenta caminhar sob a luz.

 

subpost

Anúncios

3 comentários em “Resenha: Legend – Marie Lu

    Resenha: Champion – Marie Lu | It Geek Girls disse:
    14 de abril de 2015 às 11:52

    […] se você não leu ainda os livros anteriores, pode encontrar as resenha de Legend e Prodigy aqui também. Eu tento não dar spoilers, mas por garantia é melhor ler elas na […]

    Curtir

    Resenha: Champion – Marie Lu « It Geek Girls disse:
    15 de julho de 2015 às 15:39

    […] se você não leu ainda os livros anteriores, pode encontrar as resenha de Legend e Prodigy aqui também. Eu tento não dar spoilers, mas por garantia é melhor ler elas na […]

    Curtir

    […] se você não leu ainda os livros anteriores, pode encontrar as resenha de Legend e Prodigy aqui também. Eu tento não dar spoilers, mas por garantia é melhor ler elas na […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s