Resenha: Se eu ficar – Gayle Forman

Postado em Atualizado em

CYMERA_20140919_193025

Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Se eu ficar (If I Stay) foi lançado pela Editora Nova Conceito, uma das minha preferidas, recentemente aqui no Brasil. Bem próximo da sua adaptação cinematográfica, que alias foi um ótimo golpe de marketing. Na verdade, toda a divulgação do livro foi muito bem feita, não é atoa que ele é o mais vendido do submarino. Claro que a proximidade com a data de estreia do filme ajudou bastante,mas nada de tirar os créditos da Novo Conceito né!

A capa do livro – e poster do filme – ficou perfeita. E uma sequencia de fotos de momentos da estória e da protagonista, Mia. A arte do livro todo ficou muito bonita. Como na distopia Estilhaça-me, a Novo Conceito teve um cuidado especial com as páginas, que tem símbolos musicais no canto superior.

CYMERA_20140919_220634[1]

E se vocês gostou da capa, você pode fazer a sua personalizada pelo If I Stay – Poster Creator ! Eu pretendia postar a minha aqui, mas estou morrendo de preguiça de fazer. rs

CYMERA_20140919_192955

O livro foi considerado o ‘novo’ A culpa é das estrelas, o que aposto que foi um grande estimulo para um monte de gente ler. Mas pra mim foi o contrario. Eu não gostei de praticamente nada de A culpa é das estrelas, até porque o gênero não me atraia nem um pouquinho. O que me fez ler o livro mesmo , foi a protagonista do filme, a Chloë Grace Moretz. Eu amo o trabalhado dela e era certo que eu iria ver o filme, e como a maioria das Bookaholic, eu precisava ler o livro antes. E eu não me arrependi. Gayle Forman fez um trabalho fantástico  desenvolvendo o livro.

Logo no incio do livro, ocorre o acidente que deixa a protagonista, Mia, praticamente sozinha no mundo. É uma cena complicada, porque ela nem mesmo sabe a situação em que está. Ela anda pelo local procurando seus pais – e os encontra – e só percebe seu estado quando encontra seu corpo extremamente machucado.

Dai em diante a autora reveza entre relatos do presente, com Mia no hospital observando seus parentes e amigos, e flash-backs do seu passado com os mesmos.É muito legal como ela é ligada a sua família. Ela amava passar o tempo com seus pais e irmão, e se orgulhava muito deles. Ela deixa isso bem claro logo no inicio e vai reafirmando no decorrer na estória.

E é enquanto reflito sobre isso que penso sobre o que a enfermeira disse. ‘É ela quem comanda o show’.E, de repente, entendo a pergunta que vovô fez a vovó. Ele também tinha ouvido o que a enfermeira disse. E compreendeu a mensagem antes de mim.

Se eu ficar. Se eu viver. A escolha é minha.

E ainda tem o Adam, o namorado. Mas ele não é só um namoradinho do colégio, ele é o cara, a alma gêmea, a outra metade da laranja e etc. A própria mãe dela comenta isso, de um ponto de vista mais negativo, que eles eram muito novos para amar tão intensamente. Mas quem me deixou a beira de lacrimas mesmo foi Kim, a melhor amida de Mia. Elas foram de aqui-inimigas a praticamente irmãs, e de todos eu acho que Kim foi a que mais sentiu o acidente, e a que mais lutou pela Mia.

-Por favor, não morra. Até consigo entender que você tenha motivos para desejar isso,mas pense um pouco:se você morrer, vamos ter um daqueles funerais cafonas na escola, tipo o da Princesa Diana, e todo mundo vai colocar flores, velas e bilhetes perto do seu caixão. – Com o dorso da mão, ela enxuga uma lágrima que insiste em cair.

-Sei que você odiaria esse tipo de coisa.

CYMERA_20140919_192907

Antes que eu esqueça, no fim do livro temos um bônus! Uma entrevista! A autora Gayle Forman entrevista os atores que vão dar vida a Mia e Adam no filme, Chloë Moretz e Jamie Blackley, e ainda fala um pouco sobre o filme e o processo de escolha do elenco.

Resumindo – porque essa resenha está ficando meio grande – o livro valeu meu tempo. Tanto os personagens como a o enredo são super bem feitos, e eu quero muito ver ele no cinema. Apesar de estar um pouco receosa com o final, que dependendo da intenção da produtora pode ser mudado, o que não é nada bom, porque eu amei o final. Mas agora é só esperar pra ver. E torcer muito para o filme ser fiel ao livro.

subpost

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Se eu ficar – Gayle Forman

    Raíne Santana disse:
    29 de setembro de 2014 às 12:25

    Estou morrendo de vontade de ler esse livro e der ver o filme. Só vejo resenhas positivas.
    Aliás, adorei a sua resenha!

    https://modernosas.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

    Bárbara Prado disse:
    5 de agosto de 2015 às 16:55

    Já vi muitas pessoas falando desse livro e ainda fico em dúvida se vou gostar, acho que só lendo mesmo
    Adorei sua resenha
    Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s