Resenha: Ligeiramente Maliciosos – Mary Balogh

Postado em Atualizado em

SAM_6467Sinopse:Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.

Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

SAM_6451Em Ligeiramente Maliciosos acompanhamos a estória de Rannulf Bedwyn e Judith Law. E  devo dizer que esse livro tem um inicio bem diferente dos romances de época que já li.

O livro começa nos mostrando Judith em uma diligência a caminho da casa de sua tia Louisa Effingham , a jovem irá servir de companhia para avó como uma forma de gratidão pela ajuda financeira que a tia prestou a sua família. Convencida de que teria uma vida monótona de solteirona, Judith nunca poderia imaginar que um acidente de diligência poderia apresentá-la ao belo misterioso.

Rannulf está a cavalo se encaminhando para a casa de campo de sua avó, quando se depara com uma diligência acidentada. A principio ele pensa em passar direto e não prestar gentilezas, mas o dever como cavalheiro fala mais alto. E quando ele avista a linda ruiva com o corpo de uma deusa, ele não poderia ficar mais feliz com a decisão que tomou. Como Judith viajava sem uma dama de companhia e em uma diligência, Rannulf supôs que ela era uma mulher “vivida”, jamais poderia imaginar que era a filha de um cavalheiro e virgem.

Logo, movido por seu apetite sexual saudável, Rannulf informa que irá antecipar o socorro a diligência pedindo ajuda em uma estalagem, e que ele pode levar alguém em seu cavalo com ele. E para quem vocês acham que ele estava olhando quando propôs essa ideia?

Judith de inicio olha com desaprovação para Rannulf e pensa que ele é apenas mais um dos homens que olham para ela de forma lasciva e com más intenções, mas ao olhar bem nos olhos de Rannulf, ela identifica algo a mais do a simples luxuria, ela consegue ver a admiração nos olhos dele. E como a pobre, tem certeza de que sua vida não terá outro destino se não o de uma solteirona, ela aceita viver essa fantasia com o misterioso e belo que a lembra um guerreiro viking.

Então Judith se lembrou de seu devaneio, da fantasia tola e adorável de um bandoleiro espirituoso que a carregaria para uma maravilhosa e inesperada aventura, libertando-a de tia Effingham e da tediosa vida de labuta que a aguardavam em Harewood. Um sonho que se estilhaçara quando a diligência tombara.Judith tinha agora a chance de experimentar uma aventura de verdade, mesmo que bem rápida.

Mas acontece que Judith não é a única a viver uma fantasia, assim como Judith se apresenta como a atriz  Claire Campbell, Rannulf se apresentou com o sr. Ralf Bedard.

Nenhum dos dois desconfia da mentira dita pelo outro; Confiante que Clare é uma mulher vivida, Rannulf não perde tempo em explorar as “experiências” da moça. Os dois se entregam a uma intensa paixão, arrebatadora, Judith não perde tempo pensando nas consequências, se entrega ao prazer do sexo(porque é isso que ela está fazendo com Rannulf), mesmo que seja improprio. E que custe sua castidade, afinal, ela será uma solteirona de qualquer forma. Nada melhor do que ter um lindo sonho para adoçar a amarga vida que terá pela frente.

Como todo sonho, o de Rannulf e Judith chegou ao seu final, apesar de Rannulf querer continuar com Clare em sua “temporada de teatro”, obviamente como a atriz Clare não existe, Judith foge antes que Rannulf descubra a verdade.

Só que o que ela jamais poderia imaginar era que não só iria ver Ralf novamente, como descobriria que ele é Lord Rannulf Bedwyn, irmão de um duque e para completar, o cavalheiro em questão está cortejando sua prima! Mortificada é pouco para descrever como ela ficou. Assim como Judith, Rannulf também fica chocado ao descobrir que sua formosa e vivida Clare, não passa de uma parente pobre e filha de um cavalheiro. Só que ao invés de mortificado, Rannulf fica com raiva por ter sido enganado e abandonado. Ele quer uma satisfação e ele vai ter!

Judith faz todo o possível para se manter longe de Rannulf, ela tenta evitá-lo a todo custo, e como se não fosse o bastante a moça também terá que se livrar dos avanços do enteado de sua tia, Horace, e como este não está acostumado com rejeição, ele faz Judith passar por poucas e boas.

Rannulf enciumado e com instinto protetor fará de tudo para protegê-la, e irá busca-la e fazer dela sua esposa por mais que ela tente fugir.

– E gostar – disse Judith. – Nós realmente gostamos um do outro, não é mesmo?

Ranulf se sentou na beira da cama e abotoou os calções.

– Não costumo levar mulheres para a cama apenas porque gosto delas.

-Mas também há o desejo – argumentou ela. – Desejo mútuo. Rannulf, você achou difícil se deitar na cama comigo sem me tocar. Eu também achei. Não são apenas os homens que sentem desejo.

Ele não sabia se ficava muito furioso ou se ria. Se algum dia houvesse imaginado uma conversa como aquela, teria sido com os papéis invertidos.Teria sido ele que cuidadosamente se desviaria de qualquer sugestão do que havia acontecido fora um encontro de amor e não apenas sexo.

O inicio desse livro é surpreendente, pois ele nos insere logo de cara em cenas eróticas do casal principal. E se você leu a minha resenha ou leu o livro Ligeiramente Casados, você vai perceber a diferença das cenas sensuais. Neste livro elas foram bem mais detalhistas e mais intensas. Mas a autora ainda não se compara as outras de romance de época lançados pela editora Arqueiro.

IMG_20150506_190514_032O que eu mais tenho gostado na Mary Balogh é que ela cria estórias muito boas, neste livro teremos um pequeno mistério(com culpados óbvios), mas o interessante é a busca por provas. O livro é divertido, e a leitura é fluida, em um piscar de olhos você já está na metade do livro e em seguida no fim. Os personagens tem muito carisma, tanto os principais como os secundários.O amor de Judith e Rannulf, nasce de uma forma bem sutil e cativante. É divertido ver como Judith tenta resistir a Rannulf.

– É por isso que quer se casar comigo?

– Depois que eu me casar, Judith – disse Rannulf, percebendo que ela não estava com humor para brincadeiras-, minha esposa contará com devoção absoluta, dentro e fora do leito matrimonial. Isso seria verdade mesmo que, por alguma razão, eu fosse persuadido a me casar com uma mulher que não fosse da minha escolha…como quase aconteceu nas ultimas semanas. Você é a noiva da minha escolha, o amor do meu coração, pelo resto da minha vida.

A família Bedwyn é deliciosamente irresistível, cada um com sua peculiaridade. E a união que a família demonstra é admirável. A cada irmão Bedwyn mais apaixonada pela família eu me torno. Ansiosa pelo próximo.

ASS ULY

Anúncios

16 comentários em “Resenha: Ligeiramente Maliciosos – Mary Balogh

    Vanessa disse:
    8 de maio de 2015 às 20:45

    Olá!
    Gostei bastante do livro! Ainda não li nenhum dos dois mas fiquei bem interessada. Tenho visto muitas resenhas de livros nesse gênero e também dessas séries que trazem a história de famílias, acho isso bem legal, pena que ainda não abriu nenhuma brecha para que eu possa começar a ler algo assim.

    BJOS!
    http://luadeneonblog.blogspot.com.br/

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 13:59

      É muito bom flor, livros de época são perfeitos. Os livros da Mary são ótimos, já estou ansiosa pelo terceiro livro da série.
      Beijos

      Curtir

    Catharina disse:
    9 de maio de 2015 às 14:32

    Oláá
    Não tenho vontade de ler o livro ou algo da autora, pois não sou muito de romance de época, bem legal, adorei a resenha, muito boa.

    Beijos
    Reality of Books

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:00

      Olá, entendo flor.
      A Autora é ótima mesmo.
      Obrigada pelo elogio,beijos 😉

      Curtir

    Simeia Silva disse:
    9 de maio de 2015 às 19:34

    Só essa semana é a segunda resenha desse livro que eu leio e só me deixou mais curiosa, quero saber onde essa história de Rannulf e Judith vai dar. Gosto muito de ler romances de época e esses dois estão na minha lista, espero conseguir lê-los logo.

    Ótima resenha.

    bjs

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:00

      O livro é perfeito flor, tão bom quanto o primeiro!
      Vale a pena ler, recomendo.
      Obrigada pelo elogio, beijos

      Curtir

    Sammysam Rosa disse:
    12 de maio de 2015 às 15:11

    Quem curte romance de época, essa série será um prato cheio! Achei interessante alguns pontos citados na resenha, mas ainda não sei se leria os livros da Mary Balogh, estou um pouco saturada desse estilo, mas gostei de conhecer mais sobre a obra.

    http://www.daimaginacaoaescrita.com

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      31 de maio de 2015 às 07:49

      Olá flor,
      Sim para quem gosta do gênero é perfeita mesmo. Que pena você não curtir, mas se um dia quiser dar uma chance aos livros da Mary, já sabe por onde começar.
      Beijos

      Curtir

    Aline Praça disse:
    14 de maio de 2015 às 17:24

    Oi Uly,
    Fiquei empolgada agora de saber que este romance de época vai misturar mistério, amo mist´´erios e ainda não li romances de época, mas quero começar pelo Brigertons!
    Bjos
    Aline Praça
    http://www.leituravipblog.com

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:07

      Oi Aline,
      Recomendo bastante essa série, e Os Bridgertons Wow são perfeitos. Eu amo demais esses irmãos e seus cônjuges ❤
      Beijos

      Curtir

    Aline Gonçalves disse:
    17 de maio de 2015 às 13:52

    O que eu mais gosto em romances de época é a previsibilidade da história, mas que mesmo assim consegue encantar. Essa é mais uma série da Arqueiro que pretendo ler. Amo as duas capas.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:08

      Olá Flor, sim. Eu também adoro isso nos romances de época. Mesmo sendo clichês, são perfeitos.
      Não só as capas como os livros são perfeitos, recomendo.
      Beijos

      Curtir

    Bruna Souza disse:
    17 de maio de 2015 às 17:52

    Oi, tudo bem?
    Quero muito ler essa série, e essa história dos protagonistas fingirem ser quem não são chamou minha atenção.
    Eu amo romances de época, mas ainda não li nada da Mary
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:44

      Oi flor, td ótimo e espero que com você também!
      É bem legal essa pegada misteriosa dos personagens. Os livros dela são ótimos, você vai gostar.
      Beijos

      Curtir

    Dani Casquet disse:
    22 de maio de 2015 às 00:30

    Amei a escrita da autora Mary logo no primeiro livro, estou com o segundo e tenho grandes expectativas. Adorei as capas desse série! Linda resenha!

    Curtir

      itgeekgirls respondido:
      29 de maio de 2015 às 14:58

      Olá flor, O livro é ótimo, você pode esperar o melhor ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s